Lembranšas
Agendas e Diários das meninas nos anos 80
Quem na adolescência nunca teve uma agenda ou um diário? Sempre foi mais comum entre as meninas, mas alguns pouquíssimos meninos também tinham, mas é claro que isso era um segredo, eu conhecia uns 3 pelos menos.


Como era bom, tudo que a gente ganhava em algum momento que fosse especial ia parar dentro da agenda, era nosso mundo a parte, um mundo paralelo, digo nosso porque eu também me incluo nisso.

Eu tive minha agenda e meu diário, diário tenho até hoje, me serve como uma terapia, mas todo final de ano eu queimo, se ele cair em mãos de quem não deve, eu estaria ferrada...kkkkkkk...!!!

Por falar nisso, lembro de como minhas amigas passavam por maus bocados na escola, também elas levavam ou suas agendas ou seus diário para a escola, e o maior prazer dos meninos era roubar o diário das meninas para descobrir os segredos que neles haviam. Ainda bem que eu nunca passei por isso, eu não levava nenhum dos dois para a escola né...rs..!


Agendas....aaaahhhhh...as agendas....como era delicioso enchê-las de coisas, eu tinha uma verde, que na capa tinha uma foto do Duran Duran que eu colei, ela nem fechava.


Tinha papel de bombom que se ganhava do menino que a gente gostava, recadinhos em pedacinhos de papel que se mandava para o menino mais bonito da escola ou da rua...aquelas papeis de bala que tinhas frases de amor (nem sei se ainda existe essas balinhas...rs), segredos...!


Eu por exemplo, costumava ir assistir as gravações do Clip Trip (quem se lembra) e eu consegui o autógrafo da Beto Rivera que era o apresentador, e ele foi parar dentro da minha agenda. Tinha também aquele negócio de escrever em código o que tornava mais difícil de tentar adivinhar o que estava escrito.

Minhas amigas copiavam os códigos umas das outras, mas eu criava meus próprios códigos, para o caso de algum xereta, ou minha mãe ou meu pai ou meu irmão quisessem ler...mas ná...ná...ná..ná...ná...ná...nunca conseguiriam..!
Nas agendas se tinham adesivos, fotos de artistas pelos quais nós suspirávamos, papel de tudo que era doce, recados de amigas, meninos, pôsteres, letras de músicas, flores secas...ai...ai...!

E os diários...de vários tamanhos, várias cores, com linhas, sem linhas, eu preferia os pequenos com linhas, sempre com a capa escura, era mais fácil para esconder...rs..!!!

É uma pena, pois a adolescência de hoje coleciona filhos e pornografias, nós colecionávamos momentos e lembranças, nós vivemos melhor do que eles vivem hoje, nós brincávamos, eles ficam o tempo inteiro enfiados na internet...não sabem o que é brincar, e talvez nunca saberão a sensação de se ter uma agenda, mas não uma simples agenda, mas sim...a agenda que nós tínhamos...como já diz a música “que tempo bom que não volta nunca mais....que tempo bom...que não volta nunca maaaaaaaaaaaaaais...”



 

Lady Charisthy