Lembranšas
El día de Los Muertos

“El día de los muertos” como é conhecido nos países hispânicos é uma celebração que existe há muitos anos, muito antes da colonização da América. Nestes países há uma verdadeira festividade, desde o hábito de beber a noite inteira no cemitério até o costume de fazer um verdadeiro altar, junto aos túmulos de mortos, com comidas, frutas, doces, incensos, flores e outros objetos que homenageiem os mortos.

No México, por exemplo, onde o dia dos mortos é uma verdadeira celebração nacional, os preparativos para este dia começam no dia 31 de outubro e vão até o dia 02 de novembro. De tão importante e representativo, o México recebe milhares de turistas de todo o mundo anualmente para acompanhar esta data e a Unesco declarou esta festa como Patrimônio da Humanidade. Esta tradição veio dos povos indígenas como os astecas, maias e incas, que já honravam seus mortos com as suas próprias tradições, como a de manter os crânios dos mortos por perto, como se fossem relíquias. A maior parte dos países da América Latina, com exceção do próprio Brasil, celebram este dia com tradições semelhantes, mudando apenas em alguns aspectos.

É interessante contar um pouco das origens desta festividade, já que os costumes dos povos indígenas eram bem pouco convencionais. A celebração na época dos povos astecas era realizada no mês de agosto e era dedicada a todas as crianças e parentes que já haviam falecido e era simbolizada pelos deuses conhecidos como Mictecacihuatl ou a “Dama da Morte” e “Mictlantecuhtli”, senhor do reino dos mortos. Estes povos tinham o costume de tirar os mortos dos túmulos nesta data e levar de volta para casa para assim poder celebrar. Eles faziam as comidas, bolos e doces e cantavam as músicas que o morto gostava.

Quando os espanhóis chegaram à América ficaram aterrorizados com estes hábitos e proibiram a maior parte dos rituais, como o de desenterrar os mortos e mudaram a data da festividade para combinar com a festividade do Dia de Todos os Santos. Muitos hábitos permaneceram após esta época, sendo encontrados até hoje na maior parte dos países.

Vamos conferir alguns hábitos da festa do Dia dos Mortos realizados na maior parte dos países da América Latina:

Caveirinhas: Podem ser tanto rimas ou versos satíricos como as gravuras que ilustram caveiras disfarçadas. As rimas são também chamadas de caveiras, o que na realidade são versos onde a morte personificada brinca com a personagem viva fazendo alusão a alguma característica em particular. Já as gravuras eram caricaturas que eram usadas nestas datas por sua alusão à morte festiva.

Caveiras de doce: Têm escritos os nomes dos defuntos (ou em alguns casos de pessoas vivas, em forma de brincadeira que não ofende em particular o aludido) na frente. São consumidas por parentes e amigos.

Pan de muerto: (do espanhol: pão de morto) - Prato especial do Dia dos Mortos. É um pão doce enfeitado com diferentes figuras, desde simples formas redondas até crânios, adornados com figuras do mesmo pão em forma de osso polvilhado com açúcar.

Flores: Durante o período de 1 a 2 de novembro, as famílias normalmente limpam e decoram as tumbas com coloridas coroas de rosas, girassóis, entre outras, mas principalmente de margaridas, a qual se acredita atrair e guiar as almas dos mortos. Quase todos os sepulcros são visitados.

A oferenda e as visitas: Acredita-se que as almas das crianças regressam no dia 1º de novembro, e as almas dos adultos no dia 2. No caso de não poder visitar a tumba, seja porque a tumba não exista, ou a família esteja muito longe para visitá-la, também são feitos altares nas casas, onde se põe as ofertas que podem ser pratos de comida, o pan de muerto, jarras de água, mezcal, tequila, pulque, atole, cigarros e inclusive brinquedos para as almas das crianças. Tudo isto se coloca junto com retratos dos defuntos rodeados de velas.

Dia dos Mortos ao redor do mundo

- Europa
Muitos hábitos mexicanos têm se espalhado pela Europa também. Em alguns lugares como Praga, as pessoas se fantasiam com máscaras de caveira e usam velas para homenagear os mortos. Já em outros países com tradições católicas como Portugal, Itália e Espanha, o dia de todos os Santos é feriado e as pessoas homenageiam os mortos levando flores e velas ao cemitério e as crianças são presenteadas com doces e brinquedos. Já em outros países como Polônia, Alemanha, Croácia e outros, as pessoas vão apenas visitar os túmulos para acender velas. Uma curiosidade acontece em uma região da Europa conhecida como Tirol, onde bolos são deixados sobre a mesa e a sala é mantida quente para o conforto dos mortos.

- Estados Unidos
Como nos Estados Unidos possuem uma quantidade muita alta de mexicanos, o Dia dos Mortos tornou-se uma data bastante comemorada, com hábitos semelhantes aos do México. Em alguns lugares como no Texas, as pessoas saem em procissões usando máscaras e carregando objetos que homenageiam os mortos. Uma urna é carregada por eles com orações aos mortos. Em outros lugares como Los Angeles, as pessoas homenageiam as vítimas de guerras como as do Iraque através de grandes altares. Em outros lugares como São Francisco, há desfiles pela cidade com pessoas vestidas de caveiras e com outros objetos.

- América Latina
No Brasil, comemora-se no dia 2 de Novembro e as pessoas possuem o costume de ir a igrejas e ao cemitério levar flores e velas em homenagem aos mortos. Na Guatemala, as pessoas possuem o hábito de enfeitar e usar pipas gigantes e visitar o cemitério para homenagear os mortos levando e consumindo o prato típico chamado fiambre, típico da região e preparado apenas nesta época. Já no Haiti, as tradições do vudu estão presentes nesta data juntamente com as católicas e as pessoas têm o hábito de tocar músicas altas para acordar o “senhor dos mortos” conhecido como Baron Samedi.

Na Bolívia (pude particularmente presenciar um hábito particular da região), mais precisamente em La Paz, o Dia dos mortos é celebrado no dia 9 de Novembro e é chamado de “Dia de lós Ñatitas”, ou dia das caveiras. Na época dos Incas, os índios possuíam o costume de levar os ossos dos mortos para casa e andar com eles pelas ruas. Após a chegada dos espanhóis, este hábito se encerrou e hoje eles mantém apenas uma caveira de um membro da família em casa, pois assim eles acham que irá protegê-los durante o ano. Como agradecimento pela proteção, eles coroam a caveira com flores, roupas, cigarros, folhas de coca e álcool.

Cada povo possui o seu próprio hábito para celebrar o Dia dos mortos, mas todos possuem um mesmo censo comum, que é o de homenagear quem um dia representou muito em vida. Por isso faça deste dia uma grande homenagem e venha para a festa do DIA DE LOS MUERTOS no Halloween que o Projeto Autobahn irá realizar neste sábado. Muitas diversões assombrosas irão aguardá-los nesta festa.

Reynaldo Rivero