Lembranšas
Material Escolar dos anos 80

Acabaram as férias e como isso era chato! mas para se conformar com a volta as aulas não existia nada mais gostoso do que receber a lista de materiais escolares. Então agora iremos relembrar quais eram os materiais que faziam a cabeça da criançada nos anos 80.


Lancheiras – Não podemos começar sem lembrar primeiro daquela que já saía de casa com a gente, as nossas lancheiras, que poderiam ser temáticas com personagens de desenhos animados ou dos modelos mais simples que eram geralmente nas cores vermelha e branca ou azul e branca e que em ambos os modelos não poderia faltar a garrafinha.

Mochilas da Risca – originalmente esta mochila era voltada para o surfwear mas ela fez mesmo sucesso entre os estudantes, feita com material emborrachado de qualidade, além do conforto ela sempre era confeccionada com as cores da moda e por este motivo caiu nas graças da moçada.

Carrinhos para carregar mochilas – Este eu me lembro bem, quem usava geralmente pagava o maior mico porque isso não visto como algo digamos “descolado” na porta da escola, porque “descolado” mesmo era andar com a mochila pendurada por uma alça só em um dos ombros e mal sabíamos que isso mais pra frente nos traria muitas dores nas costas.

Agora partindo pra dentro da sala de aula são vários os utensílios que podemos citar como:

Lápis de cor da Faber Castell com 48 cores – isso sim era a mais pura ostentação, não existia felicidade maior do que chegar na sala de aula com uma caixa dessa, mas a parte chata era que todos os amigos viviam pedindo emprestado.

Canetinhas Sylvapen – não tem como não se lembrar daquelas canetinhas brancas decoradas com flores que vinham em uma caixinha com a tampa de acrílico.


Lapiseira Compactor 2.0 – já vinha com o seu apontador na própria tampinha e por ter um grafite mais grosso ele não quebrava tão facilmente como as famosas Poly 0.5 e 0.7 que posteriormente vieram para substituir de uma vez as Compactors 2.0

Estojos – O primeiro que me lembro foi aquele modelo clássico de madeira que veio da década de 70 e que alguns de nós ainda usávamos e logo foram substituídos por outros modelos mais modernos como: os estojos de dois andares, os estojos automáticos que os meninos adoravam pois tinham vários compartimentos secretos onde eles guardavam todo tipo de bugigangas, estojos com piano na tampa, estojos de bichinhos de pelúcia e de lata com personagens que eram os queridinhos das meninas e o famoso estojão escolar preto (Maleta de atividades) que já vinha com canetinhas, lápis de cores, giz pastel, giz de cera, tinta guache, régua, tesoura, borracha, apontador e canetas hidrográficas tudo num único lugar e esse era o top de linha da época..


Lápis com borracha na ponta – A ideia era ótima se a borracha não se acabasse com tanta rapidez.

Caneta Bic 2 ou 4 cores - na primeira versão as cores eram vermelho e azul e na segunda versão eram as cores vermelha, preta, azul e verde, super práticas e tanto as crianças como os adultos adoravam estas canetas.

Canetão de 10 cores – Este só mesmo as meninas para adorar rsrs, cada cor vinha com um cheirinho de frutas diferente, as cores eram lindas, porém esta caneta quase não cabia nas mãos de tão grossa que era.

Caneta Kilométrica – “Kilométrica a caneta simpática, por um preço milimétrico” com seu slogan que não sai da cabeça.

Apontador de capacete – o piloto de formula 1 Ayrton Senna era muito querido pelas crianças tanto que criaram um apontador no formato de um capacete e que para limpar o coletor bastava levantar a viseira do capacete.


Clips colorido da maçã – Mais um dos queridinhos das meninas, estes clips eram feitos de um plástico bem maleável em diversas cores e vinham em uma embalagem que era uma maçãzinha.

Lapiseiras e borrachas troca-pontas – Ambas vinham divididas em vários pedaços que se encaixavam uma atrás da outra e quando o grafite ou a borracha iam se desgastando bastava empurra-lo para fora para ter um novinho em folha.

Lápis Tabuada – adorado pelos alunos e odiado pelos professores de matemática.

Tesoura Mickey e Minnie – eram lindos mas pouco funcionais porque a tesoura não cortava quase nada.

Ábaco escolar – O ábaco era utilizado para ajudar as crianças no ensino do sistema numérico e da aritmética.
E por fim o item que era obrigatório em todas as escolas, o plástico quadriculado.

Plástico quadriculado – Cada classe solicitava aos pais o plástico para embalar os materiais e as carteiras de uma determinada cor, para que se o aluno perdesse o material este seria facilmente identificado pela cor, era obrigação dos pais ajudar os filhos a encapar com estes plásticos todos os cadernos e livros e entrega-los a professora devidamente etiquetados com nome e série do aluno. Lembro muito bem que nos primeiros dias de aula a gente dobrava direitinho o plástico da carteira assim que terminava a aula para guarda-lo na mochila, com o passar dos dias e a pressa de ir embora este mesmo plástico era amassado e enfiado na mochila de qualquer jeito para sairmos o mais rápido possível da sala de aula para poder ir brincar.

Quantas saudades desse tempo onde nossas únicaspreocupações eram apenas estudar e brincar.

Nanda Ramona