Lembranšas
Lojas e Magazines dos anos 80 - Parte I

Olá galera amante dos 80, hoje vamos falar um pouquinho das grandes lojas que fizeram parte da nossa infância mas que infelizmente faliram. Vamos matar saudades!

Mappin - Quem não se lembra dessa que foi uma das lojas mais tradicionais de São Paulo e que, com certeza fez parte da nossa infância? O Mappin era uma rede de lojas espalhadas por São Paulo, mas a loja da Praça Ramos de Azevedo era para nós crianças, um grande shopping center. A loja ficava em um prédio estilo inglês dividido em vários andares, que vendia todo tipo de mercadorias e acabou sendo um centro de compra que era visitado por todas as classes sociais, principalmente a classe média e baixa, pois além de preços atrativos, tinha a facilidade de compra através do crediário. Aliás o Mappin foi um dos pioneiros do sistema de crédiario no país.

Nos anos 80 a loja era tão popular que de acordo com uma pesquisa realizada pelo instututo Gallup em 1984, 97% dos paulistanos conheciam o Mappin e 67% já haviam comprado algo em suas lojas. Sinônimo de preço baixo, muitos não sabem que o Mappin chegou ao Brasil em 1913 comercializando somente produtos importados e era frequentado pela alta sociedade de São Paulo e oferecia serviços como salão de chá e barbearia, no tempo em que o centro da cidade era território da elite paulistana. A rede de magazine Mappin foi considerada a melhor empresa de varejo por mais de 10 anos. No final dos anos 80 a empresa expandiu e foi quando surgiu o Grupo Casa Anglo composta por várias empresas como financeiras, investidoras, banco e administradora de consórcio além das magazines. A partir de 1995 porém a empresa começou a decair e o grupo começou a se desfazer e em 1996 a rede de lojas foi vendida para o Grupo Mansur, porém , mesmo sob nova administração o grupo não conseguiu se recuperar e em 1999 foi decretada a falência da loja.

Mesbla - Essa também fez parte da nossa infância, pois suas lojas eram enormes e comercializavam os mais variados produtos como aviamentos, eletrodomésticos, móveis, perfumaria entre outros e foi essa facilidade de encontrar tudo na mesma loja um dos fatores do sucesso da rede. A Mesbla chegou ao Brasil em 1924 como filial de uma empresa francesa que importava máquinas, equipamentos, automóveis e aviões. Em 1952 a Mesbla abriu sua primeira loja de departamentos no Rio de Janeiro e a diversificação de atividades nas décadas de 60 e 70 fez com que se tornasse uma das maiores redes de lojas varejistas do país . No início dos 80 a loja tinha quase 140 pontos de vendas no Brasil que comercializavam desde botões até caminhões e empregavam cerca de 28 mil pessoas. Em 1985 devido a uma nova reformulação a Mesbla deixou de comercializar móveis e eletrodomésticos de grande porte e começou a investir em suas marcas de vestuários como a "Alternativa" que patrocinava shows de Rock e atletas. Assim como o Mappin , a Mesbla também era um aglomerado de empresas bem consolidadas no mercado, porém nos anos 90 começaram a surgir problemas na administração da empresa que aliado a vários fatores econômicos culminou com o pedido de falência em 1999.

Sears - A Sears foi referencia em lojas de departamento no Brasil e no mundo e chegou no país em 1949 com a intenção de revolucionar o mercado varejista das grandes cidades. Com seu estilo americano de compras, a empresa se tornou líder de mercado no Brasil até a década de 80. A rede era mesmo revolucionária e inovadora e para atrair os clientes organizava desfiles e eventos para promover suas lojas, aliás foi a Sears que inaugurou a primeira escada rolante do Brasil em sua loja na filial da Água Branca em 1952. As liquidações também chamavam a atenção dos consumidores alavancado as vendas. No começo dos anos 80, devido a problemas financeiros na matriz americana, as lojas da América latina começaram a ser vendidas e 1983 o grupo Susa holandês adquiriu o controle acionário das 11 lojas no Brasil, porém em 1990 as lojas foram vendidas para o Mappin e a Mesbla.

Lojas Brasileiras - Também conhecida como Lobrás, era uma das melhores lojas de departamentos de São Paulo, embora não fosse tão grande em espaço e diversidade de produtos quanto suas concorrentes.

Era uma loja que vendia um pouco de tudo em seus corredores estreitos e seu departamento de doces e brinquedos eram nossos preferidos.

Fundada em 1944 a rede chegou a ter 63 lojas pelo Brasil, porém assim como suas grandes concorrentes não conseguiu vencer os problemas financeiros e em 1999 passou suas lojas para a Lojas Marisa que pertencia ao grupo.

Casas Buri - Fundada em 1942 as Casas Buri começaram comercializando tecidos e roupas de cama, mesa e banho. Com o aumento da demanda de vendas, as lojas começaram a comercializar também eletrodomésticos e televisores. Nas décadas de 70 e 80 já haviam quase 200 filiais espalhadas pelo Brasil e seu sucesso era enorme. No início dos anos 90 devido a alguns insucessos administrativos e a forte concorrência com outras redes de magazines, várias lojas foram fechadas e em 1992 o Ponto Frio comprou as 110 lojas restantes se tornando o líder de mercado de eletrodomésticos.
Lojas Arapuã - Em 1957, o jovem Jorge Jacob ainda adolescente, herdou uma loja de tecidos de seus pais em Lins, interior de São Paulo, começava aí uma trajetória de sucesso que durou décadas e se espalhou por vários estados do país. As Lojas Arapuã vendiam eletrodomésticos e eram líderes nesse setor. A empresa investia pesado em propaganda na TV e suas ofertas eram imbatíveis. No início dos 90 a loja ainda líder no mercado se aliou a várias marcas para ampliar os negócios, porém a inadimplência dos clientes aliada a uma má administração levaram a empresa a concordata e ao pedido de falência. Uma das concordatas mais polêmicas do país, segue até hoje a briga judicial entre a família Jacob e seus credores que os acusam de maquiar os resultados da empresa e esconder as dívidas por anos.

G. Aronson - empresa Fundada e administrada por Girsz Aronson, um dos empresários mais famosos do Brasil, a G. Aronson foi desde 1944 uma das empresas de eletrodomésticos que mais faturaram por décadas. O dono Girsz Aronson de origem russo-judaica teve uma trajetória de sucesso e empreendedorismo, além de sorte também, e foi considerado um dos empresários brasileiros mais bem sucedidos nos anos 80, porém a empresa não se adaptou a instabilidade financeira que ocorreu no Brasil nos anos 90 e fechou suas portas em 1998 deixando dívidas milionárias aos seus credores.

Em breve faremos a parte 2, com outras lojas que fizeram história nos anos 80!
Até a próxima!!!


Ivana Fevereiro