Lembranšas
Moda Rock nos Anos 80

A década de 80 foi a década mais ampla em termos musicais e visuais. E a moda desses anos tão divertidos e coloridos não poderia ter sido diferente.

O rock sempre foi marcado por ter seus diversos subgêneros como: punk, gótico, new wave, hard rock, heavy metal, entre tantos outros. E cada gênero desse nos anos 80 trouxe uma moda diferente, um estilo único de se vestir e de aparecer para o grande público, servindo de referência até hoje para as novas gerações.

Na verdade a moda e a música sempre estiveram intimamente ligados. Em todas as décadas. Mas nos 80 ganhou um gosto especial com o New Romantic estilo que nascia da moda, e ao mesmo tempo influenciava toda a moda. Duran Duran é o maior ícone desse movimento, e no fundo todos meninos queriam usar o visual do Duran, afinal virou o visual de todos os modelos de capas de revistas graças ao Duran. Mas antes disso, pouquíssima gente sabe, mas o visual punk foi criado por Viviane Westwood, então namorada de Malcolm McLaren o cara que inventou os Sex Pistols e toda a indumentária punk que iria dominar o estilo na Inglaterra depois "exportado" para todo o mundo. Na sequência, já viria o The Clash com as letras mais criativas e inteligentes da história do punk, e seu visual único destacando o visual dos jovens filhos de operários misturando com roupas de militares que enfrentavam o poder dos estados unidos, como Sandino na Nicarágua, declaradamente sandinistas e anti-americanos. Sempre a europa esteve à frente no visual, em 81 a banda A Flock of Seagulls ousava nos visuais, enquanto emplacava riffs históricos como o clássico I Ran.

Nessa mesma virada de década dos 70 para os 80, Joy Division e New Order, criavam uma subdivisão da New Wave britânica... o Post Punk.... a partir dali o New Wave britânico não seria tão colorido. Na virada da década influenciando bandas que estavam apenas começando como The Cure (que anos mais tarde revelaria o visual inesquecível de Robert Smith), Siouxsie and The Banshees, Gang of Four e Bauhaus que ajudaram a moldar o visual Pós-Punk (exatamente por suceder o punk, e ser bem mais denso e sombrio.

Mais ainda haviam bandas como o Soft Cell, não tão depressivos quanto o Pós Punk, não tão coloridos quanto a New Wave, e não tão alinhados com o moda como o New Romantic. De onde vinha a influência? Centralmente das roupas de couro do rock dos anos 60 e muita influência visual do Queen por um lado, e da Disco Music por outro. Sim os anos 80 foram uma mistura de influências. Pra completar as origens da moda dos anos 80, temos bandas como Stray Cats, que com seu inesquecível Rock-a-Billy reviveram em estilo, visual, roupas e instrumentos o rock dos 50 e 60. Na Inglaterra ainda tínhamos o Two Tone, uma mistura da música branca britânica com a música negra americana, pitadas de ska e de repente inúmeras bandas icônicas do rock britânico como Stranglers e Madness, que variavam o visual e chegaram até a usar roupas das Big Bands dos anos 20 e 30 e visuais do Lindy Hop (pré-Rock a Billy, anos 30, 40 e começo dos 50). Mas como dissemos os anos 80 são muito amplos musicalmente, nos estilos e visuais do rock. Nessa época surgia o Generation X, banda do não menos icônico Billy Idol, que usava a influência visual de The Clash e Sex Pistols, para fazer um punk menos questionador e mais dançante, flertando com a New Wave, desse flerte nasceu a carreira solo de Idol com seu visual punk rock pasteurizado, mas que também influenciou muita gente na década.

Ainda haveria espaço para a quinta geração do Rock and Roll. Como era chamado o Sigue Sigue Sputnik, um visual totalmente futurista, trazia a influência de filmes como Laranja Mecânica, Blade Runner e o Exterminador do Futuro para a moda rock,

Em meados da década o pop/rock de bandas como The Smiths e U2, cada uma trouxe um estilo único combinando cortes de cabelo com topetes altíssimos (imitados por seus fãs até hoje), no caso do vocalista Morrissey e do guitarrista Johnny Marr com camisas muito estilosas ou camisetas bem básicas com cabelos espetados usadas pelos irlandeses do U2. Na mesma época os filhos do Pós-Punk de Joy Division, New Order, Cure, Siouxie e Bauhaus continuavam a levar os visuais obscuros e surgem várias bandas como Sisters of Mercy, The Cult, Mission, Bolshoi, Love & Rockets, Furniture, apostando muito no preto usando sobretudo e coturnos (item muito utilizado pelos fãs dessas bandas), transformando o original Pós-Punk em Dark e hoje em dia chamado de gótico (dos anos 90 pra cá). Nos Estados Unidos você tinha bandas que usavam visuais mais simplistas, mas nem por isso menos influentes como o R.EM apenas com camisetas e calças jeans ou os californianos do Oingo Boingo que muitas vezes estavam com roupas sociais e suspensórios (outro item bastante usado nos anos 80 influenciado pelos Talking Heads).

Ainda nos EUA os Ramones essencialmente apareciam com jaquetas e calças jeans rasgadas e tênis de cano alto usados por cima da calça. Muitas bandas americanas de hard rock como Van Halen e Twisted Sister levaram o exagero da década a outro nível: calças muito apertadas de tecido de lycra, cabelos compridos com quilos de gel e laquê e ainda usavam uma maquiagem bem pesada inspirados pelos caras do Kiss. A década de 80 ainda trouxe as bandas de new wave como B-52´s, A Flock of Seagulls, Talking Heads, entre tantas outras que combinavam cabelos coloridos com roupas de cores como laranja, amarelo, vermelho e verde limão. As bandas de new wave acabaram também inspirando visualmente algumas bandas brasileiras da época como Kid Abelha, Paralamas do Sucesso e Ultraje A Rigor que se não usavam cabelos coloridos, apareciam com roupas das cores dos seus ídolos.

O que temos visto nos últimos anos é muito da moda dos anos 80 voltar com força total, é claro que de uma forma discreta combinando estilos clássicos com outros estilos mais modernos, provando que a década mais divertida e colorida de todas servirá de referência ainda por muito tempo.


Ronaldo Martins Lima e Marcos Vicente
,