Lembranšas
Aparelhos de TV dos anos 80

Os anos 80 representaram para a indústria de televisores uma verdadeira revolução. Com o surgimento no Brasil nos anos 50, a TV passou por uma morosidade com relação à venda de aparelhos nas primeiras décadas devido ao alto preço dos televisores e também devido à falta de competitividade entre as emissoras que trouxessem um diferencial para as pessoas.

Foi só a partir da Copa de 1970 que estes números começaram a mudar, fato este que pode ser comprovado pela presença de televisores em 27% das residências, um aumento de mais de 1000% em relação à década anterior. No início dos anos 80, 55% das residências possuíam televisores.

As emissoras de TV passam por um aumento significativo de programas, o que faz com que as pessoas comprem cada vez mais televisores e popularizando a TV como o meio de consumo mais desejado.

Uma grande quantidade de satélites são lançados, aumentando a oferta de transmissões televisivas. Programas populares passam a atrair a atenção das pessoas e grupos musicais do exterior começam a ser conhecidos por aqui através de programas direcionados a este segmento como a MTV.

A indústria de games surgida no final dos anos 70 começou a se tornar popular por aqui com os famosos Atari e Intellivision, passando a ser um enorme diferencial para a venda de televisores e mais uma vez as copas de 82 e 86 passam a ser um grande impulsionador de vendas. No final da década de 80, quase 70% das residências no Brasil já possuíam aparelhos de televisão.

Porém que tipos de televisores as pessoas tinham acesso na época? Qual a tecnologia que tínhamos acesso? Irei descrever algumas dessas super-máquinas totalmente inovadoras para uma década que estava conhecendo os primeiros grandes avanços da tecnologia:

Surgem nesta década os primeiros televisores com controle remoto sem fio através da tecnologia infravermelho. Além disso, são lançados os primeiros videocassetes, aparelho que permitia gravar, retroceder, avançar, ver e rever filmes, clipes e outros programas.

Entre as maiores fabricantes de televisores, as empresas Toshiba e a Philco eram as que lançavam as maiores novidades da época. No início dos anos 80, a Philco inovou ao lançar o primeiro televisor com controle remoto sem fio e a primeira empresa na América Latina a produzir transistores de silício. Logo em seguida, a Toshiba inovou ao lançar a TV 20 polegadas com sintonizador eletrônico e controle remoto digital.

A competição entre as empresas que produziam televisores começou a ficar mais intensa em meados dos anos 80, principalmente, com o surgimento de novas tecnologias, porém a Philco sempre inovava ao lançar primeiro equipamentos de última geração, entre eles os primeiros televisores coloridos portáteis e o primeiro a lançar o televisor transistorizado.

Outras marcas famosas na época foram as das empresas Sharp, Telefunken e Sanyo. Todas tinham como atrativo mudar de canal através de seletor que tinha um botão giratório para ajustar a sintonia (tunning), além de botões para ajustar a tela vertical, outro para brilho e para ajustar o tamanho da tela. É claro que nesse ponto o lançamento do controle remoto foi um grande diferencial para a época.

Em 1988, a Toshiba lançou a primeira televisão digital que permitia o congelamento de imagens e tecnologia Picture to Picture.

No fim dos anos 80 e início dos anos 90, a indústria de televisores passou por uma grande crise, levando a falência de algumas grandes empresas e a venda de outras:

Telefunken: Adquirida pela Gradiente em 1989, sua produção já enfrentava uma grave crise com a redução de sua produção. Logo após a aquisição, os produtos Telefunken foram descontinuados.

Philco: Manteve por muitos anos a liderança no mercado de televisores até a sua venda em 2007 para um grupo Chinês, porém a Britânia, fabricante de eletrodomésticos alugou o uso da marca até 2018.

Sanyo: Manteve-se por muitos anos no mercado devido à diversificação na produção de equipamentos, produzindo câmeras, projetores e outros produtos. Em 2009 o grupo Panasonic assumiu o controle da Sanyo.

Sharp: Líder entre as empresas de eletrônicos nos anos 80 durante alguns anos começou a entrar em crise nos anos 90 com a morte de seu fundador Mathias Machline em 1994 e em 1999 agravou a sua situação devido à desvalorização do real. Em 2004, decretou falência. Porém com a ajuda de investidores Japoneses, reativou a marca em 2008 e tenta se manter no mercado com lançamento de algumas tecnologias novas.

Nos últimos anos, a indústria de televisores tem inovado a cada ano, lançando televisores cada vez mais compactos e com alta tecnologia, com televisores ultra finos e leves, diferentemente dos televisores da década de 80. Porém, a lembrança dos primeiros televisores sempre estarão em nossas mentes, principalmente pelas inovações que apresentavam em uma época que estava se iniciando para a tecnologia.

Reynaldo Rivero