Notorious
Alphaville - Forever Young

Nesta semana, mais um álbum essencial na discoteca básica dos fãs dos anos 80, o álbum de estréia do Alphaville, Forever Young, que com certeza figura entre os clássicos do synthpop.

Inspirados na sensibilidade e emoção do Roxi Music e na força das batidas e ritmos kraftwerkianos, a mistura resultante foi a base do synth moderno e o que se pode chamar da essência do New Romantic.

Tanto Big in Japan quanto Forever Young alcançaram grande sucesso internacional, chegando às paradas de sucesso em diversos países, mas o álbum é repleto de outras músicas que também teriam tudo para chegar lá, não fosse a falta de interesse da mídia que sofre toda banda fora do circuito Estados Unidos e Grã-Bretanha. Todas as músicas do álbum misturam batidas e ritmos fortes com romantismo e letras apaixonadas. É com certeza um álbum harmônico que permite aos fãs elegerem entre as maravilhas oitentistas do álbum os seus hits pessoais, aquelas músicas que deveriam ter feito tanto sucesso quanto às outras.

Embora tenha se mantido firme na mistura de sintetizador e emoção, não tendo nenhum instrumento além de teclados e voz, o Alphaville incorporou alguns elementos do funk de origem, dos grandes musicais da Brodway com suas magia teatral, do Jazz e até mesmo do house.

Forever Young é tecnicamente perfeito e emocionalmente pungente. A mistura perfeita da música eletrônica do início dos anos 80. Com certeza, diversão garantida da primeira à última faixa.

Singles:

Big in Japan (01/84)

Faixas do 7" e do primeiro 12":
Big In Japan (3:52), Seeds (3:15)

Faixas do segundo 12" lançado:
Big In Japan - extended remix (7:25), Big In Japan - extended instrumental (6:10), Big In Japan (3:52) Seeds (3:15)

Produtores: Colin Pearson e Wolfgang Loos

O primeiro single da banda, Big in Japan, foi o maior sucesso do Alphaville nos Estados Unidos, chegando ao primeiro lugar nas paradas dance da Billboard. Ficou também em 8º lugar na Inglaterra. Na Alemanha, Suécia e Suíça chegou ao primeiro lugar nas paradas oficiais, segundo lugar na Itália e na Holanda, quarto na Áustria e Irlanda, quinto lugar na África do Sul e sexto na França.

FICHA

"Alphaville - Forever Young."
Data de Lançamento:
27 de Setembro de 1984
10 faixas, aproxim. 43 min e 12seg.

Faixa a Faixa:
01- A Victory of Love - 04:14
02- Summer in Berlin – 4:45
03- Big in Japan – 4:43
04- To Germany with Love – 4:15
05- Fallen Angel – 3:55
06- Forever Young – 3:45
07- In the Mood – 4:29
08- Sounds Like a Melody - 4:42
09- Lies - 3:32
10- The Jet Set - 4:52


Gravadora: Warner / Atlantic
Gravado de
Jullho a Agosto de 1984
Produzido por:
Andreas Budde, Wolfgang Loos, Colin Pearson

O refrão marcante, a batida forte com elementos orientais, o vocal emocionado de Marian Gold em Big in Japan foram com certeza a receita de sucesso da música, que se tivesse sido lançada anos antes teria alcançado mais sucesso ainda, pois no ano que foi lançada, 1984, as bandas tradicionais de Technopop como o Depeche Mode, já partiam para a inclusão de elementos tradicionais do pop/rock.

Sounds Like a Melody (05/84)

Faixas do 7"
Sounds Like A Melody (4:29), The Nelson Highrise Sector 1: The Elevator (3:14)

Faixas do 12"
Sounds Like A Melody - Special long version (7:42), The Nelson Highrise Sector 1: The Elevator (4:12)

Uma das melhores músicas do álbum e dos anos 80. Sensível, apaixonada, com uma batida forte, envolvente, que se desenvolve numa seqüência de elevação ritmica que encontra seu clímax no final da música numa explosão de synth que leva à loucura os fãs do estilo. Simplesmente perfeita. Ficou entre as cinco primeiras das Paradas na Alemanha, Áustria, Itália, África do Sul e Suíca.

 

Alphaville: Forever Young (09/84)

Faixas do 7":
Forever Young (3:45), Welcome To The Sun (3:09)

Faixas do 7" francês:
Forever Young (3:45), Forever Young (Version Rapide) (3:30) A versão "rapide" é um trecho da Special Dance Mix que substituiu na França Welcome To The Sun. Um trecho da letra de Forever Young também aparecia transcrito na contracapa do single francês.

Faixas do 12":
Forever Young - Special Dance Mix (6:06), Forever Young (3:45), Welcome To The Sun (3:09)

Como Save a Prayer do Duran Duran, Enjoy the Silence do Depeche Mode, Torch do Soft Cell, a faixa título do primeiro álbum do Alphaville, Forever Young, se tornou o hino de uma geração. Na época do lançamento, tornou-se até mesmo música obrigatória nas formaturas. Também pudera, uma música linda, com uma melodia incrível e letra perfeitamente em sintonia com seu tempo.

No momento em que mais se temia a Guerra Fria, quando não se sabia o momento em que apertariam os botões e acabariam com o mundo, Forever Young surgiu como um convite à vida e à juventude eterna, ao viver cada momento como se fosse o último e aproveitar todos os segundos da vida. Também foi usada por um banco sueco numa propaganda de previdência privada. Fazer o que, não é mesmo?!

Desde seu lançamento vários covers foram feitos. O mais famoso é o da cantora Laura Branigam, mas vários outros artistas também o fizeram, como Youth Group, Countdown Singers, DJ Company, Dune, Fire & Ice, Interactive e o brasileiro Emerson Nogueira.

Apesar de não ter chegado às paradas inglesas, ficou entre as dez melhores das paradas francesas, alemãs, italianas, sul-africanas e suíças entre 1984 e 1985.

 

Alphaville: Jet-Set (03/85)


Faixas do 7":
Jet Set, Golden Feeling (3:50)

Faixas do 12":
Jet Set - Jellybean Mix (6:28), Jet Set - Dub Mix (5:07), Golden Feeling (3:50)

Lançada após a saída de Frank Mertens, Jet Set, que perdeu o "The" no single, não chegou às paradas de sucesso fora da Alemanha, embora seja uma música tão sensacional quanto às anteriormente comentadas. É importante citar que a versão Jellybean mix foi feita pelo DJ nova-iorquino John 'Jellybean' Benitez, que foi um dos responsáveis pela popularização do freestyle nas pistas de dança oitentistas, co-responsável pela produção de outras maravilhas da década, como Confusion do New Order.

Cris Maggio