Notorious
Camouflage - Voices & Images

Contra Capa de Voices & Images

Prá falar desta banda e das músicas deste álbum é muito fácil, pois ela tem uma sonoridade que eu gosto muito. O Camouflage é uma banda originária de Bietigheim-Bissingen, na Alemanha, e este é o seu Primeiro álbum, lançado em Março de 1988.

Lado A

No começo, quando as pessoas o escutam pela primeira vez – assim como Eu também – todo mundo pensa que é o Depeche Mode, pois a voz do vocalista, Marcus Meyn, parece MUITO com a voz do David. Não sei se foi “intencional”, ou por acaso, mas o som da Banda tem muito influência com o estilo do DM do começo dos anos 80, Yazoo, Erasure, Kraftwerk e Talk Talk. Vários clássicos do Synthpop.

O importante é que o resultado fui muito bom!!!

Neste álbum, a música de destaque, e que fez a banda aparecer na mídia Mundial, é “The Great Commandment” (single lançado em 1987). Todas as grandes pistas nos anos 80 tocavam essa música, pois sabiam que era sucesso garantido, justamente por saber que muitos achavam que era “som novo do DM” (rsrsrsrs..). Com certeza, os DJs se aproveitavam desta semelhança, pra fazer o pessoal na pista dançar muito!

Bom, ainda hoje, é impossível ouvir esta música e ficar parado! O Clip desta música é extremamente politizado – como Marcos Vicente sempre diz – e eu até acho um pouco pesado, pois é um clipe com crianças sendo dominadas pelo "Grande Comandante", e mostra bem a história da letra da música, a luta contra a opressão, seus comandantes e ditadores é o principal tema da música e do videoclipe.

FICHA

"Camouflage - Voices & Images"
Data de Lançamento:
março de 1988
Faixas: 12 faixas
Duração: 52 minutos aprox.

Faixa a Faixa:
01. That Smiling Face (4:47)
02. Helpless Helpless (5:02)
03. Neighbours (3:46)
04. The Great Commandment (4:15)
05. Winner Takes Nothing (5:54)
06. Strangers Thoughts (4:41)
07. From Ay To Bee (4:36)
08. Where Has The Childhood Gone (3:36)
09. Music For Ballerinas (4:28)
10. I Once Had A Dream (4:59)
11. They Catch Secrets (3:27)
12. Pompeji (3:26)

Produzido por: Axel Henninger
Mixado e Gravado por:
Axel Henninger
Fotografia:
Heike Hilgendorff

Gravadora:
Metronome


Lado B

Algumas músicas deste álbum são um pouco deprimidas ou melancólicas. Mas, na verdade as letras são muito consistentes, e passam uma mensagem bem interessante. Outro detalhe único do álbum, como pude conferir no encarte do vinil do Marcos Vicente, é que a versão alemã do disco, vem com as letras originais em inglês e a tradução em alemão ao lado, para realmente passar a mensagem para o povo de seu país, respeito total,

Lista de faixas e alguns comentários....

1. "That Smiling Face" – o teclado do início da música é o que mais me chama atenção. Os teclados comandam uma melodia muito agradável.

2. "Helpless Helpless" – na minha opinião, esta música não deveria estar no início do CD. É uma das songs melancólicas do álbum, falando de solidão e sofrimento.

3. "Neighbours" – Esta é muito legal, está dentro do contexto do álbum, de sonoridade e ritmo. Combina com o estilo das principais músicas do CD, que ajudam a definir o perfil maravilhoso da banda.

4. "The Great Commandment" – alcançou o 1º. Lugar na Billboard 3 vezes distintas. Como já falei acima, o som é sensacional!

5. "Winner Takes Nothing"- Esta música tem uma batida excepcional, e alguns versos declamados no meio da música – falando do tema da música - que lembra um pouco o Neil, do Pet Shop Boys. Numa referência a "The Winner Takes it All" do Abba.

6. "Strangers Thoughts" – Esta, tem um toque de Yazoo, e eles usam também um coral, teclados apaixonantes.

7. "From Ay To Bee" - Sintetizadores maravilhosos recheiam a música, a primeira referência que fazem a uma de suas maiores influências, o New Musik, nome de um dos melhores álbuns da banda. O Camouflage no segundo álbum viria a fazer um cover de uma música desse álbum do New Musik, a inesquecível On Islands.

8. "Where Has The Childhood Gone" – O diferencial desta música é que eles usam um coro de crianças, mais uma vez o tema político permeia as músicas do Camouflage em forma de militância mesmo, uma das bandas mais politizadas e mais apaixonantes dos anos 80.

9. "Music For Ballerinas" – esta é só Instrumental, passeando pelo New Age, com beats acidentais, lembrando um pouco de Trisomie 21 com mais experimentalismo.

10. "I Once Had A Dream"

11. "They Catch Secrets" – esta música poderia facilmente ser usada para trilha sonora de um filme de suspense! Ouçam, e vejam se combina...

12. "Pompeji" – 2ª. song instrumental.

Resumindo, um álbum obrigatório para qualquer fã oitentista!

Paully