Notorious
Enigma - MCMXC A.D.

Enigma é, na verdade, o pseudônimo criado pelo produtor Michael Cretu para dar vazão à sua exclusiva combinação de estilos. Durante os anos 80, Cretu fora produtor da cantora Sandra, com quem se casou posteriormente. Em 1990, Cretu criou o projeto Enigma, em Ibiza, com o lançamento do álbum MCMXC a.D.

O single “Sadeness Part 1” tornou-se um sucesso mundial, criando certa polêmica por unir cantos gregorianos, vocais sugestivos (com direito a alguns gemidos) e uma atmosfera bastante erótica. Sintetizadores de new age, cantos religiosos, sussurros e ritmos psicodélicos constroem esse estilo musical emotivo e encantador, que leva nossas mentes e corações à lugares secretos. Todo o álbum mantém este clima, sendo possível dançar ou relaxar ao som de seus mantras, como é o caso de "Mea Culpa", que embora não tenha feito o sucesso de "Sadeness", merece a mesma atenção. Através deste inovador trabalho, o Enigma se destacou como a vertente mais pop da música new age, popularizada pela combinação de batidas altamente dançantes, música sacra e vocais femininos com franco apelo sexual.

MCMXC a.D. (o ano de 1990 em algarismos romanos) é um álbum conceitual e um dos mais influentes já produzidos no gênero new age. Sua popularidade superou as expectativas do produtor Michael Cretu imediatamente após o lançamento do álbum, que vendeu mais de 14 milhões de cópias até hoje e permaneceu nas paradas da Billboard por 282 semanas. O tema central em MCMXC a.D.pode ser interpretado como o conflito com que sempre nos deparamos ao longo da vida, a batalha entre a religiosidade e a sexualidade.

A justaposição do sagrado e do profano sempre causou polêmica, seja na música, literatura ou cinema, e não foi diferente com o lançamento deste primeiro álbum do Enigma. A importância deste álbum reside na ruptura com o preconceito que existia com músicas new age, que passaram a ser reconhecidas como um respeitado gênero musical.

A canção hit do álbum (“Sadeness Part I”) questiona as crenças pessoais do Marquês de Sade, que apreciava a tortura como forma de se obter prazer. Outros temas também abordados no álbum se baseiam em crenças cristãs, como o Apocalipse

Logo no início da primeira canção do álbum, ouvimos a voz de Louisa Stanley murmurando “A Voz do Enigma”. O Canto Gregoriano “Procedamus in Pace!” continua até o início da canção “Principles of Lust”. A canção esmorece e podemos ouvir a esposa de Cretu, Sandra, nos instruir a nos deixarmos levar pela luxúria em “Find Love” – encontrar o amor.

A canção seguinte, “Callas Went Away”, é um tributo à cantora lírica Maria Callas. Gorjeios eletrônico de pássaros podem ser ouvidos, mixados à uma batida branda e sons de piano, que vão de encontro aos suspiros de Sandra e terminam com amostras de Maria Callas cantando “Ces Lettres, ces lettres” da ópera Werther, de Massenet.

Na canção “Mea Culpa”, o canto “Kyrie Eleison” aparece predominantemente, juntamente com os vocais de Sandra e sons de flauta. A canção então vai sucumbindo à próxima, “The Voice And The Snake”, que descreve o fim do mundo de forma sombria e sinistra, como revelado no Livro do Apocalipse.

 
FICHA

 

"Enigma”, MCMXC a.D."
Data de Lançamento:
03 de Dezembro de 1990
7 faixas, aproxim. 40 min e 20 seg.

Faixa a Faixa:
01- The Voice Of Enigma - 02:21
02- Principles Of Lust – 11:43
A. Sadeness
B. Find Love
C. Sadeness (reprise)
03- Callas Went Away – 4:27
04- Mea Culpa – 5:03
05- The Voice & The Snake – 1:39
06- Knocking On Forbidden Doors – 4:31
07- Back To The Rivers Of Belief – 10:32
A. Way To Eternity
B. Hallelujah
C. The Rivers Of Belief


Gravadora: Virgin/Schallplatten
Mixado no:
A.R.T. Studios, Ibiza
Produzido por:
Michael Cretu

   

A canção “Back to The Rivers Of Belief” começa lentamente com o trecho musical do tema do filme de Steven Spielberg, “Contatos Imediatos do Terceiro Grau”, composto por John Williams, seguido por suaves cantos gregorianos. A mesma batida de “Sadeness” se repete no início da canção “Hallelujah” e intensos sons de violinos acompanham a batida. Curiosamente, “The Rivers of Belief” é a única canção do álbum na qual ouvimos Michael Cretu cantar. Logo após ouvirmos a voz de Cretu, a música pára completamente e uma voz masculina desconhecida cita uma passagem do Livro do Apocalipse, “When the Lamb opened the seventh seal, silence covered the sky” – (Quando o Cordeiro de Deus o sétimo selo, fez-se silêncio no céu, quase por meia hora). A canção então retoma a flauta e os vocais de Michael Cretu. O álbum termina com os efeitos de uma estrela cadente.

O sucesso de MCMXC a.D. influenciou os trabalhos de vários artistas, como B-Tribe – Fiesta Fatal!, Delerium – Semantic Spaces e até mesmo Sarah Brightman, em “Eden”. O álbum pode ser considerado pioneiro e precussor para a criação de outros grupos que incluíram cantos gregorianos em sua música, como Era e Gregorian, projetos idealizados por Frank Peterson, após seu rompimento musical com Michael Cretu.

A arte que aparece na capa de MCMCX a.D. foi criada pelo designer Johann Zambryski, que também criou as capas dos 4 álbuns seguintes do Enigma. Mostra uma moldura densa em preto rodeando a silhueta de um vulto sendo envolvido por uma luz radiante, e uma cruz cristã na aparece na parte inferior da capa, enfatizando os temas abordados no álbum.