Notorious

Joy Division - Unknown Pleasures

Primeiro álbum do Joy Division e único que Ian Curtis lançou em vida, Unknown Pleasures foi lançado em 1979. Produzido por Martin Hannett, foi o primeiro álbum lançado pela Factory Records, o álbum de estréia.

FICHA

"Joy Division ‎– Unknown Pleasures "
Data de Lançamento:
1979
Faixas: 10 faixas
Duração: 44 minutos aprox.

Faixa a Faixa:
Lado A
01. Disorder - 3:36
02. Day Of The Lords - 4:43
03. Candidate - 3:00
04. Insight - 4:00
05. New Dawn Fades - 4:47

Lado B
01. She’s Lost Control - 3:40
03. Shadowplay - 3:50
03. Wilderness - 2:35
04. Interzone - 2:10
05. I Remember Nothing - 6:00


Engenheiro – Chris Nagle
Masterizado por – Porky
Produzido por – Martin Hannett
Música por – Joy Division

Gravadora: Factory

A combinação do talento inquestionável de Hannett e dos integrantes de Joy Division foi simplesmente perfeita. Os quatro eram excelentes, mas inexperientes e Hannett era o ingrediente que faltava. Com toda sua experiência e seus meios nada ortodoxos de trazer a tona tudo o que um bom músico pode dar, Martin Hannett moldou a banda.

Colocou todos a prova, principalmente Stephen Morris, pois a bateria era o instrumento que o produtor mais experimentava. Hannett tinha a visão e o conhecimento que um produtor precisa ter.

O resultado foi excelente, mas o álbum não obteve o sucesso merecido e não entrou nas paradas. Com a morte de Ian Curtis (vocalista da banda) e o lançamento do segundo álbum, o Closer, Unknown Pleasures foi relançado. Mas mesmo assim alcançou apenas o 71º lugar nas paradas britânicas. Apesar disso, entrou nas paradas de Indie do Reino Unido, alcançando o 2º lugar.

As críticas de jornais e revistas de música foram bem variadas. Enquanto alguns classificavam o álbum como monótono e dramático demais outros o classificavam como um ícone. Recebeu 4 de 5 estrelas da revista Rolling Stone e foi classificado como o 24º álbum entre os 50 melhores. Recebeu excelentes criticas em várias outras revistas de música do Reino Unido, inclusive em revistas de música Punk.

A famosa capa foi feita por Peter Saville, mas foi Stephen Morris quem escolheu a imagem. A ideia foi excelente e nada poderia combinar melhor. Na verdade a ideia foi tão boa que se tornou praticamente um símbolo. Ficou tão conhecida que muitas pessoas usam camisetas com a imagem sem nem ao menos conhecer o álbum.

Unknown Pleasures tem 10 faixas e todas são maravilhosas! Mas sem dúvida as mais conhecidas são “Disorder”, “She’s Lost Control” e “Shadowplay”, principalmente esta última. Acho difícil escolher a melhor, mas acho que minhas favoritas são “Disorder”, “Day of the Lord” e “New Dawn Fades”.

Uma das coisas que mais gosto nesse álbum, e em todas as produções da banda, é o baixo de Peter Hook, acho que dá mais peso ao clima melancólico das músicas de Joy Division.

Embora o álbum seja excelente, seu valor foi de fato reconhecido anos mais tarde e hoje em dia é considerado um dos álbuns mais importantes da história da música, influenciando diversas gerações. Uma banda claramente influenciada é The Killers, que em 2007 regravou a música “Shadowplay”.

Aliás, eles são bem influenciados tanto por Joy Division quanto por New Order. Alguns fãs de Joy gostaram e outros detestaram. Mas, boa ou ruim uma coisa é fato, a versão tornou a música conhecida entre as novas gerações, pois despertou o interesse dessas em conhecer melhor Joy Division.

Para quem é fã, só de falar da banda já dá uma vontade enorme de ouvir. Para quem ainda não conhece, ou conhece pouco, fica a dica.

Natascha Coelho