Notorious
Kon Kan - Move To Move


Tape de "Move to Move "

Capa do Tape de "Move to Move "

Álbum de estréia da dupla canadense Kon Kan, formada por Barry Harris e Kevin Wynne, "Move To Move" foi lançado em 1989 e teve imediata repercussão nas paradas do mundo e do Brasil, estourando em vendas e excessivas exibições nas rádios. Era o momento exato para ser lançado, pois no ano anterior, 1988, a onda "freestyle" ou popularmente conhecida como "house music" chegou com tudo por aqui ao balanço de Noel, Pajama Party, Company B,
Stevie B, Bomb The Bass, etc e com o Kon Kan não poderia ter sido diferente, pois os singles desse álbum eram obrigatórios para as pistas em qualquer casa noturna.

O disco é caracterizado pela mistura do teclado de Barry Harris com o excelente vocal de Kevin Wynne, que chegou até a ser comparado pela mídia aos vocais de Bernard Summer. Com esse casamento de boa sonoridade (bateria, guitarra, sintetizadores), letras fáceis de memorizar (o álbum foi quase todo composto por Barris) e ritmo contagiante nas pistas, não há faixa que podemos dispensar, são todas *obrigatórias *para ouvirmos:

Arts'in D Mirror/Harry Houdini

Hit mega dançante de pistas e rádios, é uma canção de amor que faz referência ao maior mágico ilusionista da história, Harry Houdini (que fascinantemente utilizava truques de abrir algemas, cadeados e correntes). A letra retrata o desejo de um homem querendo desaparecer do nada, assim como Harry Houdini o fazia, para ver se sua amada lhe dava o devido valor.

Possui um animado videoclip, que abusa de efeitos visuais bem coloridos característicos dos vídeos dos anos 80 e mescla imagens reais do genial Harry Houdini.

O álbum também conta, em sua faixa 10, com a versão Justin Strauss 12" Remix, bem mais dançante que a original.

Bite the Bullet

Essa faixa segue mais para a linha synthpop, tanto que quando Wynne canta o refrão lembra muito Dave Gahan cantando "A Question Of Time". A melodia também lembra muito "Shattered Dreams", do Johnny Hates Jazz.


Move to Move

Faixa-título do disco, que fez incrível sucesso devido a suave melodia e letra que nos conta a história de um relacionamento que terminou mal-resolvido, "Move To Move" é considerada por muitos como "a música que marcou minha vida". É importante destacar a versão Club Remix, super rara até mesmo hoje em dia pra baixar em mp3, que impulsionou as pistas de dança e (felizmente!) super bem executada na festa Autobahn.

I Can't Answer That

Música cantada pelas backing vocals Julie e Maxine Waters, nos pianos a participação de Russel Ferrante, famoso no mundo do jazz. A melodia tem uma batida bem forte, praticamente o mesmo recurso utilizado na música "We'll Be Together", do Sting.

 
FICHA

  "Kon Kan - Move to Move"
Data de Lançamento:
1989
09 faixas, 43 minutos, aprox.

Faixa a Faixa:
01. Art's In D Minor / Harry Houdini (6:41)
02. Bite The Bullet (4:24)
03. Move To Move (4:44)
04. I Can't Answer That (3:46)
05. I Beg Your Pardon (I Never Promised You A Rose Garden) (3:59)
06. Am I In Love (5:02)
07. Glue & Fire (4:05)
08. It Doesn't Matter (3:49)
09. Puss N' Boots / These Boots (Are Made For Walking) (3:46)

Produzido por: Barry Harris, Jon Lind, Mark Goldenberg
Engenheiro de Som:
Paul Klingberg
Letras: Barry Harris, Bob Mitchell, Kevin Wynne
Gravadora: Atlantic

Lado B de "Move to Move "

I Beg Your Pardon (I Never Promised a Rose Garden)

Os produtores não poderiam ter feito melhor escolha ao escolher essa faixa como single de estréia, pois foi estouro logo de cara nos charts, pistas e rádios do mundo todo devido ao seu ritmo. A letra possui um sample da cantora country Lynn Anderson "Smile for the while and let's be jolly We shouldn't be so melancholy Come along and share the good times while we can", muito bem empregado por sinal.

O videoclipe é muito engraçado, mostrando o vocalista Kevin Wynne discutindo relacionamento numa cabine de telefone. A faixa 12 é um bônus track com a versão 12" Remix, onde logo no início da música tem um refrão com dizeres em português:

"Ei vamos dançar

- Ah eu não sei
- A única coisa que você tem que fazer é mover os seus pés
- Que música é essa que tá tocando
- "Eu não te entendo" (aqui a brincadeira com "I beg your pardon")
- "Não te entendo?" Não entendi".

Na época gerou um boato sobre a banda ser brasileira, o que foi descoberto logo depois.

Am I in Love

Faixa que conta com os vocais de Barry Harris, cujo estilo de cantar nos lembra muito a voz do Morten Haarkit, vocalista do A-ha.

Glue & Fire

Letra composta por Wynne sem a parceria de Harris, que praticamente compôs o álbum inteiro. Em um certo momento da música as batidas chegam a lembrar uma batida de escola de samba e música árabe.

It Doesn't Matter

A faixa abre ao som de um belo saxofone, que vai rolando quase a música inteira.

puss n'boots'/these boots (are made for walking)

Último single de "Move To Move", foi um hit que se deu bem nas rádios. Foi ousado fazer esse hip-hop com samples das músicas "Immigrant Song" (Led Zepelin) e "These Botts Are Made For Walking" (Nancy Sinatra), e com um trecho de rap cantado pelo Style Bob, ousadia essa que deu certo, talvez por inovar nesse estilo "mistura de ritmos".

O videoclipe é meio obscuro, mas bem produzido, com uma homenagem à Nancy Sinatra, mostrando a backing vocal usando uma roupa à las anos 60 com "aqueles cabelos"

Carlos Simões