Notorious

Michael Jackson - Bad


Contra Capa de Bad

Nesta semana a seção Notororius é dedicada ao Michael Jackson, com um disco essencial na carreira do Rei do Pop: "Bad".

Este é o disco que sucede o Thriller que ganhou quase todos os prêmios da época, cujas músicas chegaram a ocupar as três primeiras posições na parada da Billboard, feito conseguido somente pelos Beatles.

Voltando ao Bad, este foi super esperado tanto pela mídia e principalmente pelos fãs, todos queriam ver se Michael lançaria seu novo álbum, quatros anos após, com a mesma força de Thriller, porque além da sua dança que já era sua marca, quem assina a produção do disco era ninguém menos que Quincy Jones, o mesmo que produziu Thriller.

Lado A do Vinil

Lançado pela Epic com quem tinha contrato desde a época do Jackson 5, Bad chegou às lojas em agosto de 1987 mas ainda em 1986 o grande público conheceu a música “Another Part of Me “, pois a mesma fazia parte da trilha do filme Captain E.O, produzido por George Lucas e Francis Ford Copolla.

Bad foi lançado em 1987, mas na verdade saiu com dois anos de atraso e era para ter saído em 1985, era esperado por todos, mas quando o disco foi lançado foi uma grande decepção para a crítica, porque houve analogias com o os dois anteriores (Off the Wall – 1979 e Thriller – 1983), para eles o álbum era um pouco ousado.

Mas o grande público, os seus fãs respoderam à crítica, o que fez de Bad um estouro de vendas como era o esperado, vendendo 32 milhões de cópias, permanecendo por muito tempo como o segundo álbum mais vendido da história.

 
FICHA

  "Michael Jackson - Bad"
Data de Lançamento:
1987
10 faixas, 43 minutos, aprox.

Faixa a Faixa:
01. Bad (4:06)
02. The Way You Make Me Feel (4:58)
03. Speed Demon (4:01)
04. Liberian Girl (3:52)
05. Just Good Friends (4:05)
06. Another Part Of Me (3:53)
07. Man In The Mirror (5:18)
08. I Just Can't Stop Loving You (4:23)
09. Dirty Diana (4:52)
10. Smooth Criminal (4:16)


Gravadora: Epic
Produzido por: Quincy Jones
Fotografia: Greg Gorman, Sma Emerson, Mathew Rolston
Capa: Nancy Donald, Tony Lane

Uma outra característica de Bad foi o recorde que o mesmo impôs como o disco que mais embalou compactos (você se lembra dele? Eram discos de vinis pequenos que tinha uma música de cada lado que tem ainda se de por feliz é uma raridade), entre as músicas que foram lançadas em compactos podemos destacar as mesmas cinco que foram tops na parada Billboard,( Just Can't Stop Loving You", "Bad", "The Way You Make Me Feel", "Man in the Mirror" e "Dirty Diana”), isso pode ser considerado um feito inédito na historia da música nos EUA.


Lado B do Vinil

A turnê de Bad se deu início em setembro de 1987, um mês após o lançamento do disco, e esta foi a primeira turnê de Michael como cantor solo, ela passou em 15 países e levou aos estádios 4,4 milhões de pessoas um recorde.

O disco teve os singles Bad, Dirty Diana, I Just Can't Stop Loving You, Liberian Girl, Leave me Alone, Man In the Mirror e Smooth Criminal


Este foi o ultimo disco, com a produção de Quincy Jones.

Agora eu vou falar um pouco das melhores faixas de Bad

Bad – Está é a faixa titulo do álbum, carro chefe do disco e o primeiro single e o primeiro clipe lançado em 1987, onde o clipe foi um super produção passada no planeta inteiro, segue uma linha parecida com Beat It com guangues, mas dessa vez Michael está no metro de N.Y em uma atmosfera parecida com Warriors, uma das melhores faixas do álbum, a letra fala sobre um cara mau em uma briga, no clipe Michael mostra toda sua habilidade com a dança, sempre é muito bacana vê-lo dancar.

Smooth Criminal
– A melhor faixa do disco, particularmente falando pois, é uma música super empolgante nas pistas, foi o ultimo single do disco lançado em 1987, que foi ultizado como trilha do filme Moonwalker de 1988, falando em Moonwalker para quem não sabe esse é o passo mais famoso dele, é aquele que ele vai andando para trás.
O Clipe de Smooth Criminal é retirado do próprio filme o mesmo tem quase dez minutos e mostra Michael visceral dançando e acabando com seus inimigos, falando ainda em Smooth Criminal, Moonwalker virou jogo de vídeo game em 1989 pela Sega no console Mega Drive o jogo era bem fiel ao filme, quanto a jogabilidade e trilha sonora.

Man on The Mirror – Outra música que virou single em Bad, esta é uma balada com uma letra bem forte, sobre um cara que pretende fazer uma mudança em sua vida, mas não somente uma mudança ele quer fazer direito, então ele conversa com o homem do espelho, para que ele mude o seu jeito de ser, pode faze uma analogia com que Michael passava naquele momento pois todos sabem que nessa época ele descobriu que tinha vitiligo, e pode dizer que foi o começo do fim onde começaram todas as especulações sobre a vida dele.

Dirty Diana – O Single foi lançado em 1988, a música tem o solo de Steve Stevens, um guitarrista de nome, esta música fez muito sucesso, mas ela tinha uma incógnita o que queria dizer sua letra, a más línguas diziam que a Diana falada no clipe era a Diana Ross, mas essa história ficou presente até 2001, quando Quincy Jones disse que simplesmente a Diana da música, era uma alusão as fãs que nunca deixavam Michael em paz.
Ainda teve o videoclipe da música mas não foi nenhuma super produção pois o mesmo foi retirado da turnê de Bad

Liberian Girl – Ultimo single lançado de Bad em 1988, Garota Liberiana é uma homenagem de Michael a uma das suas melhores amigas Elizabeth Taylor.

Bad é um disco marcante, como dito acima o segundo mais vendido de toda a história e tem hits que vão perdurar a vida toda, longa vida à Michael Jackson.

Roger de Souza