Notorious
Naked Eyes - Burning Bridges


Capa do Single de
"Always Something There to Remind Me"

Álbum de estréia de um dos melhores duo dos anos 80. Lançado em março 1983 no Reino Unido e um mês depois nos EUA, o álbum traz o melhor do synth pop e o mais puro new romantic. Para os fãs do bom e velho sintetizador acompanhado por melodias agradaveis este álbum não pode faltar. A forma que Pete Byrne e Rob Fisher combinavam os vocais com apaixonantes sons de teclados é simplesmente genial.

Os sintetizadores são o aspecto mais característico de sua música. Eles brilham em várias camadas, muitas vezes sutis e memoráveis riffs cativantes de teclados surpreendente, dando uma atmosfera incrivelmente eficaz as suas canções.

Burning Bridges foi produzido por um dos um maiores gênios dos anos 80 Tony Masfield trazendo toda sua experiência que obteve quando estava a frente da banda New Musik.


Capa do Single "Promisses Promisses"

O single que obteve mais sucesso foi "Always Something There to Remind Me" chegando ao numero 59 no Reino Unido e um top 10 nos EUA. Outro single que também ganhou destaque foi "Promisse Promisse" que apareceu em uma série de televisão chamada Knight Rider, e um back vocal da Madonna em uma das suas versões 12'.

Faixa a Faixa:

1 - Voices in My Head
Uma ótima pegada synth pop com um belo vocal cativante que faz uma bela combinação com os teclados harmoniosos.

2 - I Could Show You How

Linda canção que fala sobre questões cotidianas. Com uma envolvente sonoridade a musica encanta com sua levada Synth pop.

FICHA

"Naked Eyes - Burning Bridges"
Data de Lançamento:
1982
Número de Faixas: 12
Estilo: Synthpop
Tempo Aproximado: 38 minutos

Faixa-a-Faixa:

01. Voices in My Head 3:46
02. I Could Show You How 3:24
03. A Very Hard Act To Follow 4:01
04. Always Something There To Remind Me 3:41
05. Fortune And Fame 3:16
06. Could Be 2:48
07. Burning Bridges 3:34
08. Emotion In Motion 4:40
09. Low Life 3:51
10. The Time Is Now 3:22
11. When the Lights Go Out 3:00
12. Promises, Promises 4:26

Capa - Bill Smith
Bateria - Phil Towner
Engenheiro de Som - Haydn Bendall , Jules Bowen
Teclados, Piano [Grand], Harpsichord - Rob Fisher
Fotografia - Andrew Douglas
Produção, Guitarras, Bateria [Simmons], Programação [Linn] - Tony Mansfield
Saxophone, Flauta - Martin Dobson
Vocais - Pete Byrne
Letras - Pete Byrne (faixas: A1 à A3, A5 à B6) , Rob Fisher (tracks: A1 à A3, A5 à B6)


Gravadora: EMI

3 - A Very Hard Act to Follow
Essa música ilustra o talento de Pete Byrne e Rob Fisher, com uma bateria eletrônica e fascinantes e sofisticados sintetizadores resumem a capacidade do duo em fazer grandes canções.


Capa do Single de "Voices In My Head"

4 - Always Something There to Remind Me
Música de maior sucesso da banda, seu single ligeiramente foi de grande aceitação nos EUA chegando ao top 10. "Always Something There to Remind Me" fez muito sucesso no brasil, fazendo parte da trilha sonora da novela global guerra dos sexos de 1984.

5 - Fortune and Fame

Exemplificando o fascínio do duo em lançar maravilhas sonoras mais uma canção que define toda a inspiração para criar um pop perfeito.

6 - Could Be
Para mim a música mais fraca do álbum obtendo uma sonoridade mais melancolica.

7 - Burning Bridges
Ótima musica com uma levada surpreendente de synth pop com combinações perfeitas de sintetizadores e bateria eletrônica obtendo uma melodia forte e harmoniosa.

8 - Emotion in Motion

Suavidade e sofisticação pode definir essa linda canção combinando a sonoridade eletrônica com um romantismo inspirador.

9 - Low Life
Faixa que contém instigantes e encantadores teclados concretizando em uma nostálgica canção.

10 - The Time Is Now
Uma das melhores do álbum na minha opinião trazendo a pura inspiração e uma sonoridade perfeita em um som brilhante, sensual e contagiante.

11 - When the Lights Go Out
Musica altamente pop muito bem produzida.

12 - Promises Promises
Música com influencias da disco music, seu single também fez muito sucesso.

 

Fernando Krafty