Notorious

Soft Cell - The Art of Falling Apart


Contra Capa de The Art of Falling Apart

Após o apoteótico sucesso do álbum de estréia ‘Non Stop Erotic Cabaret’ de 1981 e a edição de remixes do álbum ‘Non Stop Ecstatic Dancing’ de 1982 o duo Marc Almond e Dave Ball partem para um trabalho completamente diferenciado do álbum de estréia. Em 1983 é lançado o álbum ‘The Art of Falling Apart.

O Soft Cell é conhecido pela suas letras polêmicas envolvendo sexo, perversão, assassinatos e a vida noturna em busca de aventuras proibidas. Os neons de sexshops e casas noturnas sempre atraíram a visão da dupla que tanto em suas capas de disco como nas letras de suas músicas viraram referência.

Lado A do Vinil

Começemos a comentar então a capa deste álbum que traz o duo envolto a vários objetos pessoais e utilizando máscaras deixando a mostra parte de seus rostos. O Soft Cell sempre teve uma tendência artística ao teatro e artes visuais e isso fica bem explícito nas capas dos seus álbuns. Observemos também que os tons de rosa e vermelho são sempre presentes em seus discos como se quisessem chamar sua atenção, mas que na verdade indicam erros, proibições, temas que são abordados com freqüência nas letras desconcertantes do Soft Cell.

Em ‘Numbers’ é abordado a banalidade sexual da vida noturna, onde mulheres se entregam de corpo e alma apenas por uma noite de prazer sem pensar no dia de amanhã.O sexo mecânico sem nenhum sentimento amoroso envolvido. O sexo oposto (ou o mesmo se assim quiser interpretar) é apenas um ‘número’ (um a mais) sem nome, sem identificação.

 
FICHA

  "Soft Cell - The Art of Falling Apart "
Data de Lançamento:
1983
10 faixas, 40 minutos, aprox.

Faixa a Faixa:
01. Forever The Same (5:01)
02. Where The Heart Is (4:32)
03. Numbers (4:57)
04. Heat (6:14)
05. Kitchen Sink Drama (3:57)
06. Baby Doll (6:44)
07. Loving You, Hating Me (4:16)
08. The Art Of Falling Apart (5:02)


Gravadora: Sire Records
Produzido por: Mike Thorne, Soft Cell
Fotografia: Peter Ashworth
Capa: Marc Almond
   

Em ‘Where the Heart Is’ que tem um melodia semelhante ao hit do 1º álbum ‘Say Hello, Wave Goodbye’ tem como tema a relação entre pais e filhos e suas preocupações na educação mostrando qual caminho a ser seguido.


Lado B do Vinil

A faixa título ‘The Art of Falling Apart’ fala da decadência do ser humano e os vícios que a vida nos apresenta e uma vez que nos envolvemos não conseguimos nos desvencilhar.

Outra faixa interessante é ‘Loving You, Hating Me’ que fala do amor e ódio em fusão. As duas faces da moeda que temos que aprender a conviver no dia a dia.

Hoje eu te amo, mas amanhã eu te odeio. A melodia cativante típica do dueto nos leva a uma viagem de sonoridades peculiar somente encontrada nos devaneios de Marc Almond.

Uma sinfonia um tanto estranha para ‘Kitchen Sink Drama’ onde um a dona de casa sonha em mudar seu cotidiano e seu estilo de vida, provando que a vida dela é uma farsa.

The Art of Falling Apart não obteve o mesmo sucesso de seu álbum antecessor, mas é um trabalho consistente mostrando toda essência deste incrível dueto que sabe nos envolver com letras inteligentes e a mistura de sons que vão dos teclados de Dave Ball a solos de saxofone. O álbum marca também o encerramento da banda no final de 1983. O álbum seguinte ‘The Last Night in Sodom’ dec1984 foi lançado já com a banda dissolvida. Marc Almold seguiu em carreira solo no final da década de 80 e bem mais tarde voltou a ativa com seu parceiro Dave Ball com o Soft Cell para nossa alegria e de milhares de fãs.

Reinaldo Pereira