Notorious
Tom Tom Club - Tom Tom Club

 


Capa

O ano era 1981 e os estilos New Wave e New Romantic estavam conquistando o mundo, bandas como Duran Duran, Human League, Soft Cell, B 52’s, Talking Heads, entre tantas conseguiram invadir as pistas após a era disco do final dos anos 70.

FICHA

"Tom Tom Club - Tom Tom Club"
Data de Lançamento:
1981
Número de Faixas: 8
Estilo: Synth Pop
Tempo Aproximado: 35 minutos

Faixa-a-Faixa:

Lado A
01. Wordy Rappinghood - 6:27
02. Genius Of Love - 5:34
03. Tom Tom Theme - 1:25
04. L'Éléphant - 4:50

Lado B
01. As Above, So Below - 5:23
02. Lorelei - 5:05
03. On, On, On, On... - 3:33
04.Booming And Zooming - 4:32


Engenheiro Assistente – Benjamin Armbrister e Kendall Stubbs
Ilustração [Capa] – James Rizzi
Produção – Chris Frantz, Tina Weymouth
Produzido, Gravado e Mixado por – Steve Stanley
Escrito por – Tom Tom Club


Gravadora: Sire

Curiosamente, dois membros do Talking Heads, o baterista Chris Frantz e sua esposa, a baixista Tina Weymouth criaram o Tom Tom Club, um projeto paralelo experimental que reunia vários elementos musicais, como reggae, soul music, new wave e rock.

O álbum de estreia foi auto intitulado simplesmente como “Tom Tom Club” e fez tanto sucesso na Inglaterra e Estados Unidos que foi relançado no ano seguinte com as versões 12” dos singles.

Vamos a um breve comentário sobre as faixas:

WORDY HAPPINGHOOD
É o primeiro single da banda, que inicialmente foi lançado na Inglaterra e posteriormente como uma faixa bônus em “Genius of Love”.

A música é maravilhosa e digamos “meia que louca” por conta de seu rtimo inusitado, começando ao som de teclas de máquina de escrever e depois abusando de sintetizadores, com uma letra bem legal questionando sobre o valor das palavras.

GENIUS OF LOVE
A canção mais famosa da dupla que viria a se tornar uma das músicas mais influentes do início dos anos 80. Primeiro foi lançada somente no Reino Unido e alguns singles foram importados para os Estados Unidos e os DJs das casas noturnas começaram a tocá-la sem parar nas pistas e rapidamente a gravadora Sire fez um acordo para lançar o single em território americano, nada bobo eles né...



No Brasil não foi diferente, fez tanto sucesso que na época algumas pessoas chamavam a música de “Melô do James Brown”, porque a letra cita o nome desse grande ícone da black music.

Foi também uma das músicas mais sampleadas por artistas do mundo inteiro.

TOM TOM THEME
Faixa totalmente experimental com duração de apenas 1:23, utilizando batidas tribais e até o uso do berimbau.

L’ELEPHANT
Totalmente cantada em francês, possui um ritmo meio caribenho e um riff de guitarra presente em quase toda a música.

AS ABOVE, SO BELOW
Podemos classificar essa faixa como a menos dançante, porém não menos empolgante, é como se fosse uma viagem espiritual.

LORELEI
É a única música que se aproxima um pouco do trabalho do Talking Heads, além de vários elementos eletrônicos, demonstrando fortemente uma influência kraftwerkiana,

ON, ON, ON, ON
Canção mais “pop” do álbum que tem o baixo bem característico, como se fosse uma reinvenção do estilo disco.

BOOMING AND ZOOMING
É quase cantada inteira com o propósito de lembrar uma frequência de rádio mal sintonizada.

UNDER THE BOARDWALK
Essa faixa é uma regravação de 1964 do grupo “The Drifters”, que conseguiu superar a original com sua pegada reggae mesclada com synth pop. Tornou-se outro grande hit da banda, sendo bastante executada até os dias de hoje em rádios especializadas em flash back.

Um ótimo disco para ter em nossas coleções e tenho uma dica boa para quem for baixá-lo, tentem conseguir a versão do CD lançado nos Estados Unidos, repleto de faixas bônus e curtam bastante.

Carlos Simões