Notorious

Yellow Magic Orchestra - Yellow Magic Orchestra

Lançado em 1978 pela Alfa Records, o primeiro álbum de Yellow Magic Orchestra leva o mesmo nome da banda e foi produzido por Harry Hosono (um dos integrantes).Hosono, além de muito conhecido no Japão por sua carreira solo, também é conhecido pelo sua notável carreira como produtor.

FICHA

"Yellow Magic Orchestra"
Data de Lançamento:
1978
Faixas: 09 faixas
Duração: 35 minutos aprox.

Faixa a Faixa:
Lado A
01. Computer Game (Theme From The Circus) - 1:46
02. Firecracker - 4:50
03. Simoon - 6:27
04. Cosmic Surfin' - 4:27
05. Computer Game (Theme From The Invader) - 1:01

Lado B
01. Yellow Magic (Tong Poo) - 6:17
02. La Femme Chinoise - 5:57
03. Bridge Over Troubled Music - 1:18
04. Mad Pierrot - 4:03

Mixado por: Norio Yoshizawa
Produzido por: Haruomi Hosono
Proramado por: Hideki Matsutake

Gravadora: Alfa ‎

Alcançou a 20ª posição nas paradas do Japão e entrou para o Top 200 da Billboard alcançando a 81ª posição. Excelente posição por sinal, considerando-se o fato de uma banda japonesa conseguir penetrar o cenário musical norte-americano. Se já era difícil uma banda de origem inglesa ou alemã entrar nas paradas dos EUA pode-se imaginar a dificuldade ainda maior quando se tratava de um grupo de origem japonesa.

Embora não muito conhecido, sua produção foi fortemente influenciada por Kraftwek. Afinal de contas Hosono, fundador da banda, é fã incondicional de Kraft e nos mostra isso claramente em seu trabalho. O álbum é considerado icônico pois influenciou as futuras gerações do synthpop e do cenário eletrônico. Aliás, Yellow Magic Orchestra só perde para o Kraft no quesito influência.

O ábum conta com uma mistura de sons bem variada, que vai desde fragmentos de música típica oriental até sons eletrônicos com elementos de computador e video game (na verdade de jogos de Fliperama como do Space Invaders por exemplo) . O uso do vocoder, sintetizadores e instrumentos como o Roland MC-8 nos mostra que os japoneses sabem fazer muito mais do que investir em eletrônicos.

Gostei bastante de todas as músicas, mas as de maior destaque são "Firecracker" e "Computer Game" e "Tong Poo". Principalmente nas duas ultimas notamos com facilidade fragmentos de sons de vídeo game. Na primeira os sons orientais são bem acentuados.
O álbum todo é muito bom e bem produzido, vale muito a pena conferir. Independentemente de ser fã de eletrônico ou não é sempre bom conhecer aquilo que influenciou artistas que gostamos. Afinal de contas somos parte do meio em que vivemos, um conjunto de influências.

 


Natascha Coelho