Moda anos 80


Sem dúvida, a década de 80 foi extremamente intensa e inovadora, lançando tendências em todos os aspectos do cenário cultural. Na moda, não seria diferente. Muitos estilos foram criados nos anos 80 e alguns, são recriados atualmente. Algumas das mais famosas grifes têm feito interessantes releituras da moda dos anos 80 em suas mais recentes coleções. O atual estilo "retrô" nada mais é do que uma imitação da moda dos anos 80.

A moda dos anos 80 expressava alegria, versatilidade, diversão, ao mesmo tempo em que exibia facetas de sensualidade, ousadia e sofisticação. Uma década marcada pela presença de visuais extravagantes e pela ostentação.

O visual exagerado e poderoso dos anos 80 refletia os acontecimentos da época, como
o fenômeno "yuppie", composto por jovens workaholics profundamente empenhados na
conquista de seu primeiro milhão antes de completarem 30 anos. Suspensórios e gravatas coloridas não faltavam no guarda-roupa dos adeptos ao estilo "yuppie".

Destaca-se, também, o ingresso das mulheres no mercado de trabalho, competindo por
cargos executivos e de chefia. O figurino era representado por roupas com cintura e
cós altos, ombreiras exageradas, ao lado de pregas e drapeados, usados durante o dia
ou à noite. Os tailleurs com ombreiras proporcionavam uma aparência poderosa e
alinhada. Os vestidos valorizavam a silhueta feminina, com cintura marcada, saias
balonê e mangas bufantes ou "morcego". Essa competição entre homens e mulheres por
igualdade no mercado de trabalho pode estar direta ou indiretamente relacionada ao
estilo "andrógino". David Bowie, Annie Lennox do Eurythmics, Peter Burns do Dead or Alive e Boy George do Culture Club são fortes adeptos deste estilo.

Mais de 2 décadas se passaram do surgimento do inesquecível e colorido estilo "New Wave", com peças em cores cítricas, chamativas e fosforescentes usadas em conjunto, numa mistura alegre e vibrante. Bandas como The B-52's e Devo foram pioneiras neste estilo, com seus penteados extravagantes e roupas mega coloridas.

Tecidos como o stretch proporcionavam um ar futurista às roupas, enquanto os cortes de cabelo eram assimétricos. O "look molhado" obtido com gel para cabelos, fez a cabeça de homens e mulheres, em penteados marcados por fartas permanentes e altos topetes. O gel para cabelo "New Wave", com um cartela de cores vibrantes, proporcionava jogos de tons e contrastes e era demasiadamente utilizado pelos jovens nos anos 80.

O Rei e a Rainha do Pop influenciaram fortemente a moda dos anos 80. Michael Jackson, com suas jaquetas coloridas, extravagantes e em material sintético, com uma infinidade de zíperes, e roupas que lembravam fardas militares, sempre com muito brilho e pompa.



Madonna, com muita renda, faixas de tule na cabeça, pérolas, crucifixos, ombreiras, minissaia sobre legging, meia arrastão, maquiagem pesada com olhos bem pintados e batons em cores vivas, cabelos cuidadosamente despenteados, armados, cacheados e na altura dos ombros, num visual rebelde/chique e, é claro, jaquetas jeans, sempre adornadas. O jeans teve seu ápice nos anos 80, com calças baggy e semi-baggy. Pool e Staroup são algumas das principais marcas de jeans da época.

Outra característica da época eram os óculos Ray-Ban (marca de óculos, leia-se "rrei-ben", mas que no Brasil popularmente virou simplesmente "rai-ban"). Madonna, Tom Cruise, Michael Jacskon ajudaram o Ray-Ban a virar moda no mundo, e no Brasil, foi uma das principais febres dos anos 80, fazia parte dos mais estilosos oitentistas. Nos garotos, o típico estilo New Romantic misturado ao Yuppie e com pitadas da moda: gola alta (às vezes uma simples camiseta), blaser escuro por cima, aberto e o Ray-Ban tradicional.

No Brasil, as jovens encantavam-se com os batons 24 horas, em cores vivas.

A marca de batom Boka Loka foi muito difundida e consumida, e teve seu lançamento vinculado a uma novela da Rede Globo. O famoso batom "moranguinho" também marcou aquela época.

Muitas tribos surgiram nos anos 80, cada qual com suas respectivas características.


Houve o boom da ginástica aeróbica, com sua "geração saúde", sempre com muita lycra em suas peças de vestuário, collants e as inesquecíveis polainas, que eram usadas como acessórios casuais. O uso de faixas na cabeça virou febre (Bandana). Mesmo quem não fazia aeróbica, usava a famigerada faixa para "aprimorar" o visual. Cazuza e Xuxa tinham a faixa na testa como sua marca registrada, além do Rambo.

Havia o gosto pra lá de duvidoso das roupinhas de oncinha característico das bandas de "rock farofa" como eram conhecidos os adeptos do estilo musical menos criativo dos anos 80, o rock farofa.

As roupas se tornaram mais práticas, mais sintéticas e o prêt-a-porter se tornou o grande ícone da década. Esta atmosfera esportiva e de culto ao corpo acabou levando o moletom e a calça fuseaux para fora das academias e o tênis foi consagrado como o calçado para todas as horas, fazendo ressurgirem os calçados baixos, como mocassins clássicos e multicoloridos. Vale recordar marcas como Kichute, All Star (atemporal), calçados estilo "Canon" da marca London Fog, Starsax, calçado iate (a marca OP fez história com seu modelo quadriculado, em todas as cores imagináveis, mas tudo isso veremos no próximo capítulo - Calçados dos anos 80).


Relógio das marcas Champion, que possibilitava a troca de pulseiras em uma ampla gama de cores, com o fenômeno da New Wave, havia a necessidade de usar e abusar das cores, sem precisar comprar um relógio diferente por dia, e os digitais Casio, foram exaustivamente usados nos anos 80. E a moda do G-Shock, o relógio à prova de quedas, acidentes, muitos testaram a confiabilidade da propaganda e perderam o relógio, afinal muitos eram paraguaios mesmo, "importados" da famosa Galeria Pagé...

Mochilas e carteiras emborrachadas também eram acessórios obrigatórios para a juventude da época. Ir para a escola com uma mochila emborrachada da Fico, era sinônimo de Status, depois surgiram as versões de marcas mais baratas, como a 775, que popularizaram as mochilas emborrachadas, as carteiras da Fico também eram o must da época, e claro também suas cópias, 775, Cairê, que fizeram muito sucesso também.

A gola alta foi retomada com muita força, aliás os New Romantics brasileiros adaptaram completamente a moda. Na Inglaterra, A Flock of Seagullls, Duran Duran, Depeche Mode, Visage, Culture Club, usavam maquiagem, lenços no pescoço (que cobriam muitas vezes todo o pescoço) e calças sociais baggy. No Brasil, o lenço foi substituído pelas golas altas, que faziam o mesmo efeito (até manga curta de gola alta chegou a ser lançada pela marca Print Rip na época) e as calças sociais foram adaptadas para o jeans semi-baggy, já que no Brasil as calças sociais dos New Romantics e também dos Yuppies, com linho de altíssimo padrão estavam totalmente fora da realidade econômica e do alcance da maioria da população, a versão brasileira era a calça jeans baggy, um jeito mais esporte de tentar ser New Romantic, ou se vestir como os ídolos do Duran e do A-ha.





O cinema também teve um papel essencial na difusão das tendências de moda nos anos 80. Os videoclipes, inovadores, que uniam som e imagem, filmes como "Blade Runner" reafirmaram algumas fortes tendências da moda. Em "Uma Secretária de Futuro" (1988), a personagem Tess McGill, vivida pela atriz Melanie Griffith, é uma secretária de origem humilde, que fica no lugar de sua chefe quando esta sofre um acidente. Para ocupar o cargo, Tess transforma seu look radicalmente, deixando o cabelo curto e assumindo uma aparência muito mais sofisticada. Substitui roupas e acessórios extravagantes por tailleurs e ternos com paletós mais amplos de ombros largos. No filme "A Garota de Rosa Shocking" (1988), a atriz Molly Ringwald usa paletós, mas de um jeito mais casual e descontraído, combinando acessórios como chapéus e broches. O figurino da personagem ficou marcado pelo vestido pink, com mangas e saias bufantes, que ela usa no baile. Atualmente, este modelito só poderia ser usado em baile à fantasia, mas na época, retratava exatamente os modelos de bailes, casamentos, formaturas e demais eventos sociais. Em "Procura-se Susan Desesperadamente" (1985), Madonna e Rosana Arquette mesclam minissaia com legging, lingerie aparente, jaqueta de couro, muitos colares, cintos, estampas de animais, calças semi-baggy.

O universo musical era eclético, no qual uma infinidade de bandas lançavam diversas tendências: New Romantics, New Wavers, Darks, Góticos, Metaleiros, Rastafaris...

Luxo, poder e status definem com exatidão os desejos da década de 80. A moda e a propaganda apressaram-se em suprir tais desejos, com muito dourados em acessórios de grandes proporções, muita riqueza e glamour.

Marcas inesquecíveis:



  • Kichute (tênis)
  • AllStar (tênis)
  • Pony (tênis)
  • Boka Loka (batom)
  • New Wave (gel para cabelos)
  • Staroup (jeans)
  • Dijon (jeans)
  • Pool (jeans)
  • Sulfabril (malhas/ camisetas)
  • Casio (relógios de pulso)
  • Champion (relógios de pulso)
  • Lightining Bolt (surfwear)
  • O.P. (surfwear)
  • O. A . (Ocean Atlantic)
  • Hang Loose (surfwear)
  • Company (carteiras e mochilas emborrachadas)
  • Inega (moda jovem)
  • Topper (artigos esportivos)
  • Town & Country (surfwear)
  • Le Cheval (calçados)
  • Versatti (jeans)
  • Melissa (sandálias)
  • Neutrox (shampoo/ condicionador)
  • Hang Loose (surfwear)
  • Malú Ignácio


    voltar

    Favoritos Página Inicial - Recomendar - Cadastre-se para receber a newsletter e participar de sorteios
    © Este site 1997-2009 by Projeto Autobahn
    Desde 1993, o ponto de encontro dos fãs dos anos 80