Notorious

Depeche Mode - Speak and Spell


Versão em tape de "Speak and Spell"

O ano de 1981 marca o inicio da carreira de uma das bandas mais bem sucedidas do movimento pop eletrônico, mais conhecido como technopop, nos anos 80 e baseada em uma identidade musical aplicando o uso de sintetizadores. Vince Clarke, Andrew Fletcher, Martin Gore e Dave Gahan, formam o Depeche Mode, mas para chegar até aqui a banda passou por 04 fases distintas:

1ª Fase – Tudo começou no ano de 1976 com Vince Clarke e Andrew Fletcher formando o projeto “No Romance in China’ que durou 03 anos.

2ª Fase – Vince Clarke e Matin Gore formaram o “French Look” com guitarra e teclado

3ª Fase – Andrew Fletcher integraria ao grupo e o trio passou a chamar-se ‘Composition of Sound’

4ª Fase – Com a inclusão de Dave Gahan a banda muda o nome pela 4ª vez e ufa... em definitivo para Depeche Mode.

Após conseguir destaque em apresentações nas boates de Londres e um show realizado em 31 de maio de 1980 na Saint Nicholas School de Basildon, tendo como destaque a faixa ‘Photographic’ lançada pelo selo independente Some Bizarre, o Depeche Mode através de Daniel Miller e sua gravadora Mute Records, conseguiram seu primeiro contato e gravaram então o primeiro single ‘Dreaming of Me’ no inicio do ano de 1981 atingindo a 57ª posição na parada inglesa.

O segundo single foi “New Life’ seguido de Just Can´t Get Enough’, sendo este último responsável pelo reconhecimento da banda perante o público e entrando para o Top Ten britânico.

Lado A do Vinil

Após os 03 singles lançados a banda entra em estúdio e grava seu primeiro álbum – ‘Speak & Spell’ – onde as composições em sua maioria são de autoria de Vince Clarke e que tem um belíssima capa surrealista.

Já com o álbum pronto e com turnês agendadas pelo Reino Unido, Vince Clarke declara para os outros integrantes que deixaria a banda após as apresentações, o que aconteceu mesmo antes do término dos shows. O que se sabe é que o sucesso inesperado incomodou Vince, mas a principal diferença era que o clima das melodias de Vince era mecânico e gélido e não havia preocupação com o significado das letras das músicas, mas sim uma simbiose com a melodia, se utilizando dos sintetizadores,que estão presentes em todas as faixas do álbum. Já os outros integrantes e principalmente David Gahan que assumiria a autoria das letras após a saída de Vince tinha uma visão de que a música tem que exprimir sentimentos nas pessoas, o que explica a mudança comportamental da banda a partir de seu segundo trabalho.

Essas diferenças provocaram a saída de Vince Clarke em dezembro de 1981 e o Depeche Mode colocaria então em seu lugar o tecladista Alan Wilder.


Lado B do Vinil
 
FICHA

  "Depeche Mode - Speak and Spell "
Data de Lançamento:
1981
10 faixas, 40 minutos, aprox.

Faixa a Faixa:
01. New Life (3:43)
02. I Sometimes Wish I Was Dead (2:16)
03. Puppets (3:55)
04. Boys Say Go! (3:04)
05. Nodisco (4:12)
06. What's Your Name? (2:42)
07. Photographic (4:44)
08. Tora! Tora! Tora! (4:34)
09. Big Muff (4:21)
10. Any Second Now (Voices) (2:35)
11. Just Can't Get Enough (3:40)
Faixas Bônus
12. Dreaming Of Me (4:01)
13. Ice Machine (4:06)
14. Shout (3:46)
15. Any Second Now (3:07)
16. Just Can't Get Enough (Schizo Mix) (6:44)

Produzido por: Daniel Miller
Fotografia: Brian Griffin
Gravadora: Sire Records
   

Vince Clarke formaria posteriormente o dueto Yazoo juntamente com Alison Moyet, depois alguns projetos, entre eles o The Assembly e consolidando-se ao lado de Andy Bell formando o Erasure.

Podemos fazer um comparativo não só pelas melodias das músicas contidas no álbum Speak & Spell como também pelo conteúdo das letras que apenas remetem a diversão ou estética da música eletrônica sem letras profundas, diferentemente dos álbuns posteriores do Depeche Mode.

Boy Say Go! / What´s Your Name – Letras que falam de envolvimento entre garotos.

Just Can’t Get Enough, I Sometimes Wish I Was Dead / Nodisco / Puppets – Amor e diversão.

New Life / Photographic – Letras que reverenciam a união entre música e imagem.

Any Second Now / Tora!Tora!Tora! – Faixas com letras mais substanciais, sendo que Tora!Tora! Tora! é de autoria de Martin Gore.

Big Muff – Faixa instrumental mostrando todas as habilidades de Vince Clarke nos teclados.

Curiosidades:

  • O nome do álbum - Speak & Spell – faz referência a um brinquedo eletrônico com funções educativas para crianças e muito popular na década de 80.

  • O álbum foi reeditado alterando a arte da capa e incluindo as seguintes faixas bônus:
    O single ‘Dreaming of Me’ com o b-side ‘Ice Machine’, a faixa ‘Shout’ que é o B-side de New Life, a versão Schizo Mix de Just Can´t Get Enough juntamente com o B-side Any Second Now em sua versão instrumental.


  • Reinaldo Varani